Notícias

O que a sua ansiedade tem a ver com seu esporão de calcâneo?


Com frequência, as pessoas sofrem certo estranhamento quando ao me procurarem para tratar alguma disfunção que acreditam ser estritamente orgânica e mecânica como um esporão de calcâneo, por exemplo, eu começo a avaliar o corpo todo, mas o pior ainda está por vir, quando começo a buscar no corpo pontos de conflitos emocionais, e surge uma  espécie de “Peraê! Meu problema não era no pé, por que você me pergunta da minha ansiedade?”
Outros ainda associam o meu trabalho ao do Ivan, e me perguntam se eu estou fazendo Microfisioterapia, e não, não é a Micro. E o curioso é que apesar das duas técnicas serem de origem francesa, elas não são parte uma da outra, ou derivadas uma da outra.
Na posturologia nós classificamos as disfunções por hierarquia, e tratamos de cima para baixo, ou seja, uma disfunção numa víscera é mais importante para o corpo e causa mais alterações que uma disfunção articular, e assim vai... e sabe qual a disfunção esta lá, no topo desta lista? Já começou a entender? Isso mesmo as emoções! As suas emoções vividas agora como adulto, as suas vividas na primeira infância e das quais você nem se lembra e aquelas herdadas do seu sistema familiar, seus antepassados. Entre essas emoções também existe uma hierarquia, que vou explicar no próximo artigo, senão esse vai ficar muito longo e você vai desistir de ler.
Então usando o exemplo do título, se você sofre de ansiedade, seu centro de gravidade vai estar alterado pra frente, porque na ansiedade estamos sempre querendo ir em direção ao futuro, a ação, e quando pensamos em um movimento nosso corpo pré-ativa a musculatura correspondente, a mesma coisa quando estamos num estado emocional. Esse deslocamento do centro de gravidade vai exigir mais da musculatura da panturrilha que irá te segurar para não cair para frente, o que vai tracionar o osso calcâneo, que por sua vez traciona a fáscia plantar, o que vai irritar o periósteo e gerar o esporão como consequência. Claro esse é um exemplo, pois sabe-se também que uma fraqueza do nervo tibial medial também pode causar o esporão ou dor semelhante a um esporão.
Consegui me explicar? Ficou curioso para saber mais? Então me segue que falaremos mais detalhadamente sobre isso nos próximos artigos. Até mais.

Dra Denize Penteado
Fisioterapeuta, especialista em Posturologia Neurossensorial
Doula em Pato Branco